Calaram o Wikileaks

augustopeixotobau.jpg

Nos últimos tempos, o Wikileaks era uma espécie de baú das verdades. O mais certo era que qualquer investigação jornalística envolvendo figuras poderosas da política ou da economia, ou relacionadas com temas de Estado ou militares, acabasse por ir parar ao sítio do Wikileaks na Internet. Na última sexta-feira, dia 15, esse valioso cofre – que se tornou famoso por publicar documentos privados ou classificados “em nome da transparência pública” –  foi encerrado. Ou melhor, suspenso. 

A ordem veio de um juiz da costa oeste dos Estados Unidos, na Califórnia, que aprecia a queixa apresentada por um banco suíço por causa da publicação no Wikileaks de documentos comprovam a vulnerabilidade de paraísos fiscais como as Ilhas Caimão para indetectáveis manobras de lavagem de dinheiro. Foi com o Wikileaks que o mundo ficou a conhecer melhor Guantánamo ou que a lavagem de dinheiro do antigo presidente do Quénia, Daniel Arap Moi, chegou à primeira página do diário inglês Guardian, em Setembro de 2007.

Apesar da suspensão judicial, o acesso ao Wikileaks continua disponível (quer directamente pelo IP, quer pelo wikileaks.be). A organização diz que vai continuar as suas actividades e que vai dedicar ainda mais atenção ao caso que conduziu à sua proibição. Na segunda-feira, dia 18,  ou seja três dias após a ordem judicial, a equipa emitiu um comunicado, com a sua versão dos factos. No comunicado, a equipa acrescenta ainda que vai defender-se desta “censura”. “É uma decisão inconstitucional”, tomada por “um juiz nomeado por Bush” e “sem ouvir a defesa”, afirmam. Foto: Augusto Peixoto, retirada daqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s