Bem-vindos à Dromocracia

As crises costumam dar grandes notícias. Fornecem bons motivos de reportagem e estórias que, bem contadas, podem tornar-se importantes. A imagem romantizada do repórter de guerra será em parte reflexo dessa grandiosidade jornalística das crises. E quando uma notícia crítica cai nas redacções, põe-na logo a fervilhar. Não há melhor para pôr a tribo a trabalhar.

Hoje, em Espanha, viveu-se uma manhã assim. Tudo começou com uma notícia de agência que não tinha mais que um parágrafo. Supostamente, três militares espanhóis foram feridos na sequência de uma explosão de uma bomba. Mais um acontecimento crítico para o contingente espanhol estacionado no Líbano (e, aliás, para todo o reino). Os principais meios, jornais, rádios e tv’s caíram em cima do assunto. Enquanto o diabo esfrega um olho, surgiram os alertas vermelhos no topo dos sites, soaram as SMS noticiosas nos telemóveis informando dos três militares espanóis feridos. Primeiro veio a notícia curta, que se desenvolveu. Assim que houve tempo, reviraram-se os arquivos – e a notícia passou a ter um parágrafo mais. Logo a seguir,  juntaram-lhe informação com formato de animação flash (regurgitadas pelo arquivo, mas que caíram como sopa no mel). Depois veio o desmentido – os militares atingidos no Líbano eram irlandeses e não espanhóis. A crise era mais pequena do que se previa, e depois da notícia de agência, o que caiu nas redacções foi o embaraço.

A velocidade com que a informação circula na Internet obrigou a que a notícia se transformasse num definitivo work-in-progress: a cada minuto se mexe, se acrescenta, se melhora. Ou se nega. Porque no mundo dos jornais online o que importa é a velocidade. A velocidade ultrapassa a verdade. Mais dromocracia e menos democracia, como prega Paul Virilio, que é o tipo que tem escrito algumas das coisas mais interessantes sobre este tema. E é por causa desta diferença que a Internet há-de continuar a ser um bicho de sete cabeças para o jornalismo; se já era difícil no papel, na net torna-se ainda mais complicado e as precauções que se exigem são ainda maiores.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s