“Cobertura jornalística do Second Life tem sido pouco rigorosa”

Por que é que os media falam mais do Second Life, que tem pouco mais de nove mihões de utilizadores, do que dos 200 milhões do MySpace? A pergunta acaba de ser colocada por Paulo Frias, professor e investigador de Ciências da Comunicação na Universidade do Porto, no work-shop dedicado ao Second Life que está a decorrer na Universidade do Minho, em Braga. O autor do blogue Discursos do outro mundo está a apresentar uma análise do noticiário sobre o Second Life, nos media portugueses.

paulo-frias-second-life-braga.jpg

Entre 1 de Janeiro e 21 de Agosto de 2007, Frias contabilizou 927 notícias em jornais, rádios e televisão. Deixo ainda uma fotografia desta sessão, que abre o 5.º congresso da Associação Portuguesa de Comunicação (SOPCOM). A cobertura portuguesa tem sido “pouco rigorosa”, e os temas publicados “estão mais ancorados na realidade do que no Second Life” . Mais ecos do dia poderão surgir na próxima edição do suplemento Digital do Público. Ou então sigam o evento a partir do blogue do work-shop, do blogue do congresso ou do site.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s