Café com R.U.M.

Bom dia! [Post iniciado às 18h51]

Ainda com as ideias ensonadas (…acabo de acordar) estou de regresso, sempre a tempo de aliviar a pressão que ultimamente caiu em cima de mim. A época de exames não dá descanso. De manhã, lá fui fazer mais um. Exigente, bastante exigente. Outra coisa não seria de esperar do professor responsável pela cadeira (curiosamente, no Lábios de Silêncio há três amigos que hoje falam dele, num post motivado por outras razões, mas que subscrevo sem tirar nem pôr).

Saí exausto do anfiteatro. Mas não derrotado. E no fim, arrastei-me como pude para casa, almocei e adormeci quase sem pestanejar. Já são muitos dias a dever horas à cama. E para esta etapa, tudo culminou com uma conveniente noite em branco. Foi (mais uma) directa, suportada graças a uma rigorosa dieta: (muito) café (…muito mesmo), com R.U.M. Não é café com RUM (ou Rum), é café com R.U.M., porque falo desta minha inseparável  e bela companheira de todos os dias. Que esta noite me proporcionou mais uma noite memorável. Melómanos, a emissão está online. E há-de continuar imprescindível.

Ainda a propósito de música:

O género musical que, em 2006, mais cresceu em downloads, nos Estados Unidos, foi a música clássica. Nos EUA, o aumento foi 23 por cento, afirma o último relatório anual da Feredação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI).

  • Link para mais sobre o relatório da IFPI.   
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s